domingo, 30 de março de 2008

Drops - Março

Aconteceu em Março e merece ser comentado!

Um tanto quanto avariado...

Todo mundo lembra, no começo do mês, dezenas de brasileiros foram impedidos de entrar na Espanha. Estudantes de pós-graduação ficaram retidos no aeroporto de Barajas, em Madri, por mais de 24 horas, sem direito a visitas e com a bagagem retida [1]. Em contrapartida, o Governo do Brasil adotou um controle mais intenso sobre a entrada de espanhóis em nosso território. O Assessor Especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, declarou que não se trata de retaliação, mas da aplicação do princípio de reciprocidade [2]. Pois bem, no dia 12, Alexandre Garcia, no Bom dia Brasil, comenta o fato [3]. Na interpretação do jornalista global, o comportamento do Governo brasileiro é, na verdade, uma desforra contra o Rei Juan Carlos, da Espanha, que mandou Hugo Chavez calar-se. Isso mesmo! Não tem nada que ver com política de relações exteriores, diplomacia ou “reciprocidade”. É, meramente, uma vingança de Lula, para defender seu amigo venezuelano. Cabecinha deturpada, a do Alexandre... Pra mim, o nome disso é obsessão.

[1]
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL339680-5602,00-VIVI+OS+PIORES+DIAS+DA+MINHA+VIDA+DIZ+BRASILEIRA+BARRADA+NA+ESPANHA.html
[2] http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u379967.shtml
[3]http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM801582-7823-ALEXANDRE+GARCIA+COMENTA+O+MALESTAR+ENTRE+BRASIL+E+ESPANHA,00.html

Eu já sabia!

Recentemente, dados revelados pelo Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom) demonstram que a maioria dos políticos que são donos de veículos de comunicação é dos partidos DEM, PMDB e PSDB [1]. Exatamente 271 políticos são diretores ou sócios de emissoras de TV ou rádio (o que, aliás, está em desacordo com a Constituição Federal). Deste total, 58 pertencem ao DEM, 48 ao PMDB, 43 ao PSDB, 23 são do PP, 16 do PTB, 16 do PSB, 14 do PPS, 13 do PDT, 12 do PL e 10 do PT. Ou seja, a oposição possui mais canais de mídia. Acho este estudo importante, pois fornece um mapa estatístico. Entretanto, engana-se quem pensa que este é o principal problema. Na minha avaliação, um veículo de comunicação pode ter um posicionamento político, contanto que isto seja claro para os espectadores. O problema acontece quando o posicionamento existe, mas o veículo posa de “imparcial”, enganando a audiência. Várias emissoras, jornais e revistas não são nem nunca foram controlados por políticos, diretamente, mas têm suas preferências implícitas. Gravíssimo!

[1]
http://www.fndc.org.br/internas.php?p=noticias&cont_key=236850

Classe média agora é maioria no Brasil.

No dia 26, a pesquisa Observador Brasil 2008, encomendada pela financeira Cetelem, ao Instituto de Pesquisa Ipsos, revelou que a classe C agora é maioria no Brasil. Os representantes dessa camada social saltaram de 36%, em 2006, para 46% em 2007, chegando a 86 milhões de pessoas. Já as classes D/E, que até 2006 tinham uma proporção maior que a C, apresentaram uma queda de 46% para 39%, caindo para 73 milhões de pessoas, em 2007 [1]. Acredito ser possível falar em “duas classes médias”. A ‘tradicional’, preocupada com carga tributária, segurança pública, despesas com educação e saúde; responsável pelo recorde nas vendas de automóveis e uma ‘nova classe média’, fruto da inclusão social e queda do desemprego verificados no Brasil nos últimos anos, importante aquecedora do consumo, nem tão acostumada com poder aquisitivo em alta, esta nova classe C aproveita o crédito disponível no mercado (queda dos juros) para comprar eletrodomésticos, roupas, alimentos etc. Isso provoca um efeito em cadeia, beneficiando o setor produtivo de maneira geral.

[2]
http://economia.uol.com.br/ultnot/2008/03/26/ult4294u1166.jhtm

Olha eu na Globo!

Eu fui citado na Globo News! Dia 22, no programa Fatos e Versões, da Cristiana Lôbo (jornalista e ex-menina do Jô), eu fui indiretamente citado. Foi assim: em seu blog, no portal G1, a Cristiana escreveu que a vitória de Maria do Rosário, nas prévias do PT para disputar a prefeitura de Porto Alegre, significou uma derrota para os “caciques” do partido, os quais preferiam o pré-candidato Miguel Rosseto. Eu respondi à postagem, comentando o seguinte: “Cristiana, se fossem caciques, teriam imposto a vontade deles. Você não acha? A partir do momento em que o partido faz prévias, e respeita a decisão da militância (mesmo quando esta vai de encontro à preferência dos mais influentes) fica claro que a legenda não é dada ao caciquismo[1]. O PSDB, por exemplo, escolhe seus candidatos a partir da indicação de uma meia dúzia. No dia 22, este mesmo assunto era debatido no programa Fatos e Versões. Cristiana estava prestes a fazer o mesmo comentário sobre os supostos caciques do PT, mas acabou se corrigindo na hora! E atribuiu a correção a um leitor (naturalmente, EU!). ;-P Não sei como postar o vídeo do programa [2], mas fiz uma montagem com o áudio:

[1]
http://colunas.g1.com.br/cristianalobo/2008/03/17/partido-ao-meio/#comments
[2]http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM806682-7823-SUPRESAS+NAS+ELEICOES+MUNICIPAIS,00.html

video

7 comentários:

  1. Aeeeeee Ruan, olha eu na Grobo mãe!!! Uhuuul!

    TIROU ONDA!!!

    ResponderExcluir
  2. Para aqueles que não acreditam que o Ruan não é apenas mais um bloggueiro! Quem tem boas idéias e pensamentos bem engajados sempre é citado por quem tenta ditar as regras! Ééé Ruão na Grobo!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito bemcolocada sua crítica companheiro...
    simplesmente impossível de ser abafada pela Cristina....nossa muito bacana mesmo, ela deve ter se mordido de raiva de ter de fazer a correção ao vivo...
    haha
    mas parabéns, pois sempre querem nos rotular coisas que não existem no PT. Abração e continue firma na luta!
    Abraços Socialistas

    ResponderExcluir
  4. Pra mim ela ironizou!!
    cardeais é até pior que cacique...
    hahahhahahahah
    masss....
    o importante é....
    "maen eu tou na globuu!!!"
    tá crescendo meu amigo...
    qualquer dia vais está sentado
    nakela poltrona branca.
    abraçoo!

    ResponderExcluir
  5. É possível, realmente, que ela tenha debochado, ironizado. Não sei exatamente qual a diferença entre "cardeais" e "caciques". O fato é que, no PT, os mais influentes não impõem as suas preferências. Sejam cardeais ou caciques, não doutrinaram os filiados, e acataram o resultado das urnas. No PSDB, por exemplo, o Alckmin foi escolhido como candidato em 2006 por FHC, Serra e Aécio. A militância tucana só ficou sabendo da escolha depois que a decisão já estava decretada, não tiveram participação nenhuma. A Cristiana poderia ignorar o meu comentário e continuar utilizando o termo "caciques", mas preferiu se proteger. Se ela falasse a mesma coisa no programa, possivelmente ouviria a mesma crítica que eu fiz. Ironia ou não, se ela se corrigiu, é porque viu sentido no que eu falei.

    ResponderExcluir
  6. Essa correção da Cristina foi demais, mas eu tô achando graça (pra variar) é pra teoria da conspiração do Alexandre Garcia...

    E eu ainda não consegui ver o documentário do post anterior... meu pc tá maus :(

    Mas ainda tô tentando!

    ResponderExcluir
  7. Sobre a questão da Espanha o governo Brasileiro tem uma posição estranha: Devolver com a mesma moeda não adianta nada, apenas prejudica o turismo brasileiro. Esse fenomeno de rejeição a latios não ocorre só na espanha e nem só com os Brasileiros.

    Ficar nesse discursinho não resolve nada. Tem que combater a raiz do problema

    ResponderExcluir